Buscar
  • Mônica Bergamo

B12

A vitamina B12 é um dos poucos nutrientes difíceis de se obter em uma dieta totalmente baseada em vegetais. Isso não significa que os carnívoros devam se gabar: muitos onívoros também sofrem de deficiência de B12. Então, o que é B12, por que é importante para a saúde e como você sabe se está ingerindo a quantidade suficiente?


Não importa qual seja sua dieta, este artigo diz o que você precisa saber sobre a B12. Você descobrirá o que é, de onde vem, por que é tão importante para sua saúde, quanto você precisa e onde encontrar as fontes mais saudáveis.

O que é a vitamina B12?


De todas as vitaminas conhecidas, a vitamina B12 é a maior delas e com a estrutura mais complexa. Como todas as outras vitaminas B, a B12 é solúvel em água. Isso significa que seu corpo usa o que precisa e excreta o resto pela urina. Embora algumas pessoas possam armazenar vitamina B12 em seus corpos por um longo tempo (até quatro anos), é importante obter um suprimento regular para prevenir a deficiência.


A vitamina B12 contém o elemento químico metálico cobalto, razão pela qual os compostos B12 também são conhecidos como cobalaminas. Seu corpo precisa de B12 para formar células vermelhas do sangue, para manter seu cérebro funcionando bem epara sintetizar DNA. A B12 também desempenha um papel essencial no metabolismo do folato (vitamina B9), que é um nutriente crítico para a reprodução. Em outras palavras, sem B12, sem vida.


Benefícios da B12 para a saúde


1. Ajuda a combater a depressão.


Obter suficiente vitamina B12 ajuda na saúde do cérebro e no bom humor. Estudos observacionais descobriram que cerca de um terço dos pacientes que são admitidos para tratamento clínico da depressão são deficientes em vitamina B12.


2. Protege contra doenças cardiovasculares.


A vitamina B12 ajuda a regular os níveis de homocisteína, um subproduto do metabolismo das proteínas. Altos níveis de homocisteína têm sido associados a um maior risco de doenças cardíacas, derrame e demência. Os níveis de homocisteína aumentam quando há deficiência de B12 e diminuem quando há suficiente vitamina B12 suficiente no corpo.


3. Protege contra doenças e distúrbios oculares.


A capacidade da vitamina B12 de reduzir os níveis de homocisteína beneficia não apenas o sistema cardiovascular e o cérebro, mas também os olhos. Níveis elevados de homocisteína parecem aumentar o risco de uma série de doenças relacionadas aos olhos, incluindo retinopatia, catarata, atrofia óptica, aterosclerose de vasos da retina e glaucoma.


Além disso a degeneração macular relacionada à idade está associada a altos níveis de homocisteína e baixos níveis de vitamina B12. A boa notícia é que a suplementação de vitamina B12 e ácido fólico pode ajudar os idosos a reduzir os altos níveis de homocisteína que podem causar doenças oculares.


4. Protege contra defeitos do tubo neural durante a gravidez.


Os defeitos do tubo neural são defeitos congênitos graves que podem alterar a função ou a forma da medula espinhal e do cérebro. Enquanto ouvimos com mais frequência sobre a importância do folato na prevenção de defeitos do tubo neural, a vitamina B12 também desempenha um papel crucial. Fetos de mães com baixos níveis de vitamina B12 apresentam maior risco de defeitos do tubo neural, incluindo espinha bífida e anencefalia, entre outros.


5. Ajuda na formação de glóbulos vermelhos.


A vitamina B12 também ajuda a garantir que você tenha quantidade suficiente de glóbulos vermelhos, que oferece suporte à disponibilidade de oxigênio em seu corpo e pode melhorar o desempenho atlético. Um estudo de 2020 publicado na revista Nutrients examinou 1.131 amostras de sangue coletadas de 243 atletas de atletismo ao longo de seis anos e comparou os resultados com o desempenho atlético. Os pesquisadores concluíram que o desempenho atlético ideal foi alcançado quando os níveis sanguíneos de B12 estavam na faixa de 400-700 pg / mL.


6. Tem um efeito protetor sobre o DNA.


A vitamina B12 tem propriedades antioxidantes, que é uma das razões pelas quais ela pode proteger as células dos danos causados pelos radicais livres e reduzir o risco de câncer.

Um estudo de 2014 descobriu que a vitamina B12 era protetora contra os danos conhecidos dos radicais livres causados pelo Paclitaxel, um medicamento anticâncer que causa lesão celular irreversível. E um estudo de 2018 descobriu que a vitamina B12 reduziu a toxicidade da hidroclorotiazida, um diurético usado para tratar a hipertensão e retenção.


De onde vem a vitamina B12?


Existem muitos conceitos errôneos sobre a B12, mas a verdade é que essa vitamina essencial não vem realmente da carne. Em vez disso, a B12 é produzida apenas por bactérias e organismos unicelulares. E onde esses microrganismos produtores de B12 são encontrados? No solo e no intestino delgado de animais, incluindo humanos.


Antes do advento das práticas modernas de esterilização, você podia obter B12 em praticamente qualquer lugar, inclusive comendo vegetais que ainda tinham um pouquinho de sujeira. Ou bebendo água de poço ou de rio, ou simplesmente trabalhando no jardim.


Atualmente, porém, a maioria de nós bebe água com cloro, que mata as bactérias produtoras de B12 (bem como, é claro, os patógenos desagradáveis que causam cólera, febre tifóide e disenteria). Além disso, atualmente muitas das nossas terras agrícolas estão estéreis, uma vez que são alimentadas com fertilizantes sintéticos em vez de matéria vegetal e animal em decomposição, na qual as bactérias produtoras de B12 podem sobreviver.


Enquanto isso, nossa sociedade desenvolveu um medo coletivo de sujeira e germes. Embora haja benefícios inegáveis para a saúde pública em nossos esforços antimicrobianos, também existem efeitos colaterais negativos graves, incluindo a falta de B12 biodisponível em nosso ambiente.


Quanta vitamina B12 você precisa?


Não é apenas uma questão de quanto B12 você ingere; é também quanto você pode usar. A vitamina deve estar biodisponível. E você deve ser capaz de absorver e transportar com eficiência também. Por exemplo, a absorção ideal de B12 só pode ser alcançada quando há fator intrínseco suficiente - uma proteína transportadora para B12 - no sistema digestivo.


E com todos os fatores em nosso mundo hoje que podem afetar nosso microbioma intestinal, não são apenas os veganos ou vegetarianos que estão em risco de deficiência de B12. Na verdade, de acordo com um estudo com 3.000 pessoas pela Tufts University- EUA, até 39% da população dos Estados Unidos poderia ter níveis baixos de vitamina B12. É por isso que é crucial entender como obter vitamina B12 de fontes dietéticas e / ou suplementares e quanto você precisa para manter os níveis ideais.


Abaixo estão as necessidades diárias recomendadas de vitamina B12, com base na ingestão adequada estabelecida e nas quantidades dietéticas recomendadas:

  • 0-6 meses: 0,4 mcg

  • 7-12 meses: 0,5 mcg

  • 1-3 anos: 0,9 mg

  • 4-8 anos: 1,2 mcg

  • 9-13 anos: 1,8 mcg

  • 14+ anos: 2,4 mcg

  • Gravidez: 2,6 mcg

  • Lactação: 2,8 mcg

Como você pode ver, a ingestão recomendada varia de acordo com a idade, gravidez e a dieta alimentar. Mas os dados das necessidades mínimas diárias podem ser enganosos. A verdade é que se sua absorção for abaixo do ideal por qualquer motivo, o que acontece cada vez mais à medida que você envelhece, suas necessidades reais podem ser maiores.


Deficiência de B12


Se você não ingerir vitamina B12 suficiente, seja por ingestão inadequada, má absorção e / ou incapacidade de fazer a sua própria em conjunto com as bactérias em seu intestino, você corre o risco de ter uma deficiência de B12.


Quais são alguns dos sintomas mais comuns da deficiência de B12? Eles podem incluir fadiga, fraqueza, constipação, perda de apetite, perda de peso, formigamento nas mãos e nos pés, feridas na boca ou na língua, dificuldade de equilíbrio, confusão e memória fraca. Em bebês, pode parecer deficiência de crescimento, distúrbios do movimento e atrasos no desenvolvimento.


A melhor maneira de saber a eficiência de seu corpo na produção - e absorção - de vitamina B12 é testando seus níveis sanguíneos.Ou melhor ainda , dosando alguns de seus metabólitos na urina.


Na medicina ocidental de hoje, geralmente há suspeita de deficiência de B12 quando os níveis de B12 no sangue caem abaixo de 200 pg / mL. Mas pesquisas sugerem que níveis de pelo menos 400 pg / mL estão mais próximos do ideal.


Quem corre maior risco de deficiência de vitamina B12?


Embora a deficiência de vitamina B12 possa afetar qualquer pessoa, certos grupos correm maior risco.


A causa mais comum da deficiência de B12 é a má absorção, que pode resultar de condições como doença do intestino irritável, doença celíaca, AIDS ou crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado. A população idosa também corre um risco elevado porque a absorção de B12 piora com o envelhecimento.


Pessoas com mutação genética MTHFR também podem ser mais propensas à deficiência de B12. Isso ocorre porque essa mutação em particular inibe a maneira como seu corpo pode processar vitaminas B, incluindo folato e B12.


Além disso, as pessoas que seguem uma dieta que exclui produtos de origem animal correm um risco maior.


Fontes e absorção de vitamina B12


Embora uma dieta baseada em vegetais possa fornecer níveis ideais de quase todos os nutrientes de que você precisa, a vitamina B12 é uma das únicas que não é facilmente obtida a partir de plantas.


As fontes dietéticas de vitamina B12 incluem:

  • A maioria dos produtos de origem animal, incluindo peixes, carne bovina, aves, laticínios e ovos;

  • Algas, algas marinhas e alguns cogumelos;

  • Alguns alimentos fermentados como tempeh, kimchi, chucrute e missô

  • Alimentos fortificados como certos leites e iogurtes vegetais, alguns cereais, fermento nutricional e tofu;

  • Alguns vegetais tipo raiz, como cenoura, batata e nabo, eram tradicionalmente consideradas boas fontes de vitamina B12 devido ao solo saudável em que eram cultivados. No entanto, com tantos alimentos cultivados em solos relativamente "mortos" e degradados, e como a maioria de nós hoje higieniza. Muito bem nossos produtos antes de comê-los, esses alimentos não são mais fontes confiáveis de B12.


Suplementos de vitamina B12


Cianocobalamina vs Metilcobalamina


A forma mais amplamente usada é a cianocobalamina, principalmente porque é mais barata e mais estável de fabricar do que outras formas. Quando você ingere cianocobalamina, seu corpo a converte em uma das duas formas ativas de vitamina B12: metilcobalamina ou adenosilcobalamina. E alguns estudos indicam que a cianocobalamina pode ser melhor absorvida.


Mas a forma mais popular é a metilcobalamina, que é a forma natural ( o tipo encontrado em fontes de alimentos), enquanto a cianocobalamina é sintética. E alguns estudos descobriram que, em comparação com a metilcobalamina, mais cianocobalamina é excretada pela urina, sugerindo que a metilcobalamina pode ser melhor retida.


No geral, as pesquisas disponíveis em torno da vitamina B12 sugerem que as diferenças na biodisponibilidade entre essas duas formas podem não ser suficientes para sugerir uma em relação à outra para a maioria das pessoas. Em vez disso, os fatores que afetam a absorção da vitamina B12, como idade e genética, podem ter mais influência do que a forma do suplemento em si.


Quanta vitamina B12 você deve tomar na forma de suplemento?


De um modo geral, é melhor ter seus níveis testados para determinar sua linha de base e ajustar as dosagens da suplementação.


As injeções de vitamina B12 são outra opção. Essas injeções são mais frequentemente usadas para pessoas de alto risco que têm problemas de absorção e para pessoas que já são deficientes em vitamina B12. A vantagem desse método é que ele pode corrigir rapidamente os níveis baixos de B12. As injeções geralmente contêm altos níveis de cianocobalamina.


Riscos e interações da vitamina B12 Em geral, altas doses de B12 são consideradas seguras com baixo risco de toxicidade, e não há limite máximo tolerável estabelecido para esse nutriente. Se você estiver tomando um suplemento oral, não há risco conhecido em toma-lo diariamente, mesmo que você não tenha verificado seus níveis sanguíneos.


No entanto, pode haver alguns riscos para as injeções de B12, razão pela qual não devem, na maioria dos casos, ser administradas sem o apoio de um profissional de saúde qualificado. Se você é alérgico a cianocobalamina ou cobalto, tem baixos níveis de potássio (hipocalemia), doença renal, uma doença rara do sangue chamada policitemia vera, doença ocular doença de Leber ou deficiências de nutrientes como ferro ou ácido fólico, injeções de B12 não são recomendadas devido para maior risco de interações.


Vitamina B12: essencial e não negociável


A vitamina B12 é uma vitamina essencial necessária para uma boa saúde. Veganos e pessoas mais velhas têm maior risco de deficiência. Felizmente, mesmo que opte por renunciar a todos os produtos de origem animal, você pode obter toda a B12 de que precisa e todos os benefícios desse nutriente versátil e crítico, com um suplemento simples e acessível.


Consulte seu médico. Faça exames. Cuide de sua saúde!



#medicinapreventiva #dramonicabergamo #dicasdadra #infoblog #medicinapersonalizada #saudehormonal #saudedamulher #saudedohomem #medicinafuncional #façaexamesgeneticos #conheçaseucorpo #medicinaintegrativa

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ATENDIMENTO

CLÍNICA ISA DERMATO

Rua Raul Píres Barbosa, 1119 - Vila Manoel da Costa Lima - MS, 79040-150

Horário de Atendimento:

Segunda-Feira a Sexta-Feira: 07:00hs - 19:00hs 

TELEFONE: +55 67 3305-2951

CONTATO

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram